Assine nossa newsletter

Confira ferramentas pedagógicas para suporte de crianças com TDAH

crianças com tdah

Com o início da vida escolar, as dificuldades enfrentadas pelas crianças com TDAH tornam-se mais evidentes. A explicação para isso é que as atividades desenvolvidas em sala de aula exigem habilidades cognitivas que se encontram prejudicadas nos alunos diagnosticados com o distúrbio — principalmente memória de trabalho e capacidade de planejamento de tarefas.

Mas, afinal, o que é TDAH? A sigla significa Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, e se refere a um distúrbio neurobiológico, de origem genética, que afeta o funcionamento do cérebro. Entre os principais sintomas do TDAH, estão a desatenção, a agitação e a impulsividade. Assim, seus portadores geralmente são alunos desorganizados, esquecidos, que se distraem com muita facilidade e não seguem instruções.

Por isso, é fundamental que os educadores ofereçam a eles uma atenção especial e utilizem métodos que favoreçam o seu aprendizado intuitivo. Quer conhecer as principais ferramentas pedagógicas para suporte a crianças com TDAH? Então, continue a leitura!

Aprendizagem prática

A maioria dos alunos com TDAH se adapta melhor à aprendizagem prática do que ao modelo de aula tradicional. Portanto, é importante adotar estratégias que envolvam mais “fazer” e ajudem na construção da autoconfiança, como: respostas orais, trabalhos em grupo, aulas em laboratórios, participação em feiras, uso de materiais audiovisuais e de ferramentas tecnológicas.

Mindfulness

O termo Mindfulness (em português, “atenção plena”) se refere a um conjunto de técnicas de meditação que têm como objetivo atingir um estado mental de concentração nas atividades do presente. No ambiente escolar, a prática de Mindfulness reduz significativamente os sintomas do TDAH — os alunos ficam mais atentos e menos impulsivos.

Atividades diversificadas

Nesta técnica, as crianças com TDAH desenvolvem uma gama diversificada de atividades com um mesmo objetivo. Por exemplo, pode-se trabalhar um conteúdo de forma escrita e depois reforçá-lo por meio de jogos e práticas no computador, tablet ou outras recursos tecnológicos. Dessa forma, os alunos são convidados, a todo momento, a reiniciar seu processo de concentração.

Adaptações na sala de aula

Para evitar distrações, é necessário fazer algumas adaptações na sala de aula. O ideal é que essas crianças com TDAH se sentem próximas ao professores, e evitar que fiquem perto de portas e janelas ou nas últimas fileiras.

Outra estratégia interessante é reorganizar o ambiente para sair da rotina, sugerindo que os alunos se sentem em grupos ou em círculo, por exemplo.

Lembretes e anotações

As dificuldades de memória das crianças com TDAH podem ser compensadas com lembretes e anotações. Agenda, blocos autoadesivos e tabelas com datas de entrega de trabalhos, por exemplo, são materiais essenciais nessa tarefa.

Além disso, o professor deve incentivar os alunos a destacar partes importantes do conteúdo, pois isso auxilia no processo de aquisição de novos conhecimentos.

Essas são algumas das principais técnicas para favorecer o aprendizado intuitivo de crianças com TDAH. É importante ressaltar que a aplicação dessas ferramentas pedagógicas no ambiente escolar garante não só um processo de ensino e aprendizagem bem mais proveitoso, mas também uma notável melhoria na relação professor-aluno e também no convívio entre os colegas de classe.

Agora que você já sabe como inovar na educação de crianças com TDAH, compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude seus amigos a ficarem por dentro do assunto!