fbpx
Assine nossa newsletter

Conhecendo a Pedagogia de Projetos

Você conhece essa metodologia? Descubra como aplicar a pedagogia de projetos nas aulas!

pedagogia-de-projetos

A pedagogia de projetos é uma metodologia de ensino que rompe com os padrões tradicionais fazendo com que o interesse do(a) aluno(a) ganhe destaque no processo de aprendizagem.

William Heard Kilpatrick, criador do método de projetos, já dizia em sua obra Educação para uma civilização em mudança que: “Quanto mais cedo nos convencermos de que o ensino não é tarefa mecânica, mas uma arte liberal que exige criação, melhor será. Muitas coisas estão dependendo disso. A civilização, em progresso, está grandemente subordinada à educação, para que se permita à escola que continue no seu mister, com processos rudes e empíricos.”

Em seus trabalhos Kilpatrick já sugeria, no início do século XX, a centralização dos projetos nas práticas escolares. Contudo, para implantar essa metodologia precisamos conhecê-la.

Objetivos

A pedagogia de projetos objetiva um alinhamento das áreas de ensino por meio da interdisciplinaridade. Visa também estimular a autonomia e a criticidade contribuindo para a formação integral do aluno que, por consequência, desenvolve habilidades que o tornam capaz de se posicionar e atuar na sociedade.

Sob essa perspectiva, o aluno expande seu aprendizado por meio da experiência adquirida na resolução prática de desafios, o que propõe uma conexão entre o estudante e um projeto de pesquisa que desperte seu interesse. O papel do professor, nessa proposta, é favorecer o ensino com base nas descobertas, frutos das pesquisas realizadas sob sua orientação.

Elaborando um projeto

A construção de um projeto pode ser individual ou em equipe, mas certamente alguns passos facilitam o trabalho dos pedagogos e educadores na elaboração. São eles:

Levantamento, estudo, diagnóstico

Uma característica fundamental da pedagogia de projetos é a precisão nos objetivos. Eles devem ser definidos após o entendimento de quais conhecimentos são essenciais para a turma, considerando o aprendizado já adquirido e os interesses dos alunos. Dominar o contexto e ter clareza de onde queremos chegar, contribui para um diagnóstico mais eficaz.

Finalidade

Nesta etapa é necessário compreender o que a equipe pedagógica espera alcançar durante e após a execução do projeto. A proposta deve ser interdisciplinar, favorecendo a cooperação, a troca de informações e o planejamento dos alunos para executar a atividade proposta. Além disso, também precisamos priorizar projetos flexíveis, que podem levar em consideração os diferentes estágios de desenvolvimento dos alunos.

Planejamento

Na fase de planejamento do projeto, a equipe pedagógica definirá: quais atividades serão implementadas; as estratégias adotadas durante sua execução; os recursos didáticos e paradidáticos a serem utilizados nas pesquisas e aplicações de atividades; cronograma das etapas; e culminância do projeto.

Desenvolvimento

O desenvolvimento do projeto é uma etapa tão importante quanto as demais. Nela, os alunos se tornam elementos ativos, sendo instigados e incentivados pelo educador. Daí a importância da flexibilização dos projetos, porque, especialmente nessa fase, poderão ser detectados o empenho e nível de cada turma, considerando o elemento chave ‘engajamento’.

Algumas atividades, tais como: rodas de conversa, trabalhos de campo, pesquisas na internet e bibliotecas, palestras e júris simulados são práticas comuns. A aplicação de trilhas de aprendizagem com elementos de gamificação também se apresenta como uma alternativa interessante. Desse modo, o aluno se mantém engajado por evoluir as etapas da construção do projeto enquanto desenvolve seu aprendizado.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

As experiências que envolvem a cultura maker podem ser mais ricas e motivadoras, por permitirem que as equipes envolvidas confrontem suas ideias com os reais problemas. Partindo disso, as inúmeras possibilidades de resolução de problemas surgirão entre elas utilizando os materiais disponíveis em seu entorno.

A comunidade onde estão inseridos deve ser o primeiro laboratório para pesquisas, análises e resoluções de problemas. Ali, a contextualização se torna evidente e todos os envolvidos podem se beneficiar dos resultados dos trabalhos desenvolvidos. Nesse sentido, aqui estão alguns exemplos de elementos que poderão servir de temas para o desenvolvimento de projetos:

– Infraestrutura dos bairros;

– Questões relacionadas à saúde pública;

– Questões ambientais;

– Situação econômica;

– Mobilidade;

– Regionalismo.

Culminância do projeto

Esta deve ser uma etapa marcada pelo envolvimento de toda a comunidade escolar para a divulgação dos resultados. Atividades como: feira de ciências, feira científico-cultural, saraus literários, ou nos casos virtuais lives com as famílias, serão excelentes opções para o encerramento de um projeto.  A relação família-escola é um elemento que faz toda diferença na elaboração, implementação e execução de projetos educacionais. Portanto, as instituições de ensino jamais se alinharão com as famílias se sua equipe não estiver alinhada, unida e coesa em busca de objetivos comuns.

Também nessa etapa, o envolvimento dos(as) pedagogos(as) e professores(as) é fundamental, por ser deles o imprescindível papel de dar feedback construtivos aos alunos. Além disso, a conclusão das diferentes atividades executadas no projeto poderá compor relatórios elaborados pelas equipes de trabalho, incentivando-as às práticas de registros e auxiliando no processo avaliativo do aluno.

Trabalhar com projetos, tanto em sala de aula quando em atividades à distância, pressupõe responder aos questionamentos dos alunos, a partir do que eles já detêm de conhecimentos. Para tanto, o(a) educador(a) precisa atuar como o mediador que mantém uma postura de valorização das descobertas coletivas ou individuais dos alunos. Existem diversas formas de construir estes projetos com os alunos, mas é fundamental abordar o tema de forma interdisciplinar.

Por fim, depois de apresentarmos as etapas para aplicação da pedagogia de projetos, agradecemos de imediato o compartilhamento desse conteúdo com seus parceiros educadores e pedagogos. Você também pode se inscrever na newsletter da Fuzzy para fazer parte de nossa Comunidade! Assim você recebe conteúdos exclusivos para nossos assinantes.