fbpx
Assine nossa newsletter

Como aplicar as competências socioemocionais na educação infantil?

Brincadeiras e debates são algumas maneiras de aplicar as competências socioemocionais na educação. Confira outras possibilidades!

como-aplicar-as-competências-socioemocionais-na-educação-infantil

A educação infantil está deixando de ser um processo que valoriza apenas o desenvolvimento teórico e cognitivo, para valorizar o crescimento completo dos estudantes. Nesse contexto, as competências socioemocionais ganham espaço e transformam o processo de aprendizagem.

Pensar em como oferecer um desenvolvimento completo para os estudantes deve ser prioridade em qualquer instituição de ensino. Afinal, eles precisam estar prontos para os desafios do colégio e, ao mesmo tempo, preparados para as dificuldades da vida.

Neste artigo, veremos o que são as competências socioemocionais e qual sua importância na educação infantil. Além disso, mostraremos como elas podem ser aplicadas. Acompanhe a leitura!

O que são as competências socioemocionais e qual sua importância?

As competências socioemocionais estão relacionadas com a capacidade de lidar com as emoções próprias e dos que estão ao nosso redor. Desse modo, envolve a administração das reações a situações adversas e as maneiras como o indivíduo interage com as outras pessoas.

Elas contribuem para uma formação integral do aluno, trabalhando com o objetivo de ele se tornar um cidadão completo. Trata-se de algo fundamental para a resolução de conflitos, aprender a lidar melhor com as dificuldades e aprimorar as relações pessoais.

Elas visam o desenvolvimento das dimensões comportamental e relacional dos indivíduos, servindo para que eles aprendam a colocar em prática as melhores atitudes e habilidades. Desse modo, eles conseguem gerenciar as emoções, ser mais determinados, demonstrar empatia, entre outras características.

Esses aspectos são importantes para capacitar as crianças a buscarem o que desejam, tomarem decisões de maneira sábia, estabelecerem objetivos e persistirem no seu alcance, sendo então, protagonistas do seu próprio desenvolvimento. Vamos ver qual é a importância delas na educação infantil!

Desenvolver e nutrir um ambiente de aprendizagem mais favorável

O processo de ensino que valoriza as competências socioemocionais permite que o ambiente de aprendizagem seja mais favorável, ou seja, menos estressante para os estudantes. Desse modo, eles percebem que a instituição valoriza o desenvolvimento completo, não apenas cognitivo, dando espaço para que a criatividade e outros aspectos possam ser trabalhados com profundidade.

Ajudar as crianças a se prepararem para o mundo

A escola deve preparar os estudantes não apenas para o período escolar, mas para a vida inteira. Um ensino que valoriza os aspectos sociais e comportamentais ajuda na preparação para os desafios que eles terão quando adultos. Dessa maneira, é mais fácil não se abater em momentos de frustração, entender as emoções das pessoas ao redor e manter-se motivado profissionalmente.

Contribuir para que eles tenham discernimento para construir um projeto de vida

Ensinar as crianças a tomarem decisões de modo responsável aumenta o discernimento delas no momento de construir um projeto de vida. A escola tem papel fundamental nesse processo, contribuindo para que eles desenvolvam a ideia do tipo de profissional que querem ser e o estilo de vida desejam ter.

Conheça os Fuzzy Bits

Como elas podem ser aplicadas na educação infantil?

Agora, que entendemos a importância desse desenvolvimento, vamos ver como as competências socioemocionais podem ser aplicadas na educação infantil. Confira!

Adequar o currículo escolar e capacitar a equipe

Um dos primeiros passos para aplicar as competências socioemocionais está na adequação do currículo escolar. É preciso uma transformação dos métodos tradicionais de ensino, que devem dar espaço para metodologias ativas de aprendizado. Dessa maneira, os elementos teóricos, sociais e emocionais devem ser mesclados, gerando um processo de aprendizagem integral.

Além disso, é preciso capacitar a equipe. Os professores e demais profissionais precisam entender o conceito, rever o planejamento e propor atividades diferenciadas. As aulas precisam apresentar e ajudar os estudantes a compreender as relações com a natureza, cultura e aspectos profissionais.

Incentivar a cultura maker

A cultura maker é uma metodologia que coloca os alunos em ação, seja em projetos tecnológicos ou em atividades manuais. Ela permite que o aluno seja protagonista do processo de aprendizagem, dando mais importância para o caminho trilhado e como o conhecimento é construído.

A liberdade para que os alunos desenvolvam seus projetos contribui para que eles aprendam a tomar decisões e pensar antes disso. Também ensina a lidar com frustrações, pois o que foi planejado pode não ocorrer da forma esperada. De modo geral, possibilita o desenvolvimento de várias características emocionais e comportamentais.

Realizar debates

A realização de debates é uma estratégia eficiente e deve ser bastante utiliza no contexto escolar. É necessário escolher temas que despertem o interesse deles e contribuam para o aprimoramento do ambiente em que vivem.

Durante essa atividade, os alunos aprendem a expressar a opinião sobre o assunto, ouvir o que os outros têm a dizer e respeitar opiniões contrárias. Desse modo, desenvolvem habilidades como empatia e a capacidade de solucionar problemas.

Promover atividades em equipes

As atividades em equipes são importantes para desenvolver as habilidades sociais e emocionais. Os alunos precisam lidar com as próprias emoções e as dos colegas, pois somente assim conseguem trabalhar em grupo de forma eficiente.

Eles aprendem a utilizar os pontos fortes de cada um, valorizar a ajuda dos colegas e estabelecer decisões em conjunto. Tais habilidades são importantes para o período escolar e serão ainda mais valiosas para o futuro profissional.

Utilizar brincadeiras

As atividades lúdicas trazem recursos importantes para o desenvolvimento de várias competências durante a infância. Brincar é uma forma de engajar os alunos nos temas propostos e desenvolver uma série de habilidades diferenciadas, como o raciocínio lógico, a atenção, a imaginação e a criatividade.

É possível utilizar materiais e jogos educativos que potencializem o aprendizado e tragam mais interatividade para o ambiente escolar. Desse modo, brincar ensina a partilhar, cooperar e se relacionar de uma maneira geral.

Neste artigo, vimos como as competências socioemocionais são importantes para o desenvolvimento dos alunos e de que maneira elas podem ser aplicadas. É interessante ressaltar que a parceria com uma empresa especializada ajuda a potencializar o aprendizado de temas específicos, incluindo as habilidades socioemocionais. Portanto, investir nesse recurso é uma estratégia importante para qualificar o ensino e promover uma educação completa.

Gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para seguir o nosso Facebook e receber outras informações relevantes sobre educação e gestão escolar!


Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.